poema concreto

No concreto das palavras reside o poder,
no formato encontro o prazer.
Poema concreto, arte essencial,
onde a linguagem segue um rumo excepcional.

Letras dispostas em geometria,
criam figuras em sinfonia.
Espaço e tempo, em sua dança eterna,
o verso se eleva, torna-se moderna.

Um quebra-cabeça de letras e sons,
onde o significado fica suspenso, não mais convém.
O ritmo se torna arquitetura,
e a métrica é a regra que assegura.

Uma dança de palavras no papel,
onde a mensagem vai além da pele.
O poema concreto, de formas audaciosas,
é um convite para explorar os espaços.

Palavras em preto e branco,
desenham traços sem descanso.
A poesia se torna tangível,
e o leitor, diante dela, é vulnerável.

Em cada linha uma imagem se desdobra,
como uma tela em branco que se dobra.
O poema concreto, arte transcendental,
onde a palavra se torna experimental.

Na concretização encontra-se a essência,
a poesia se liberta da aparência.
O poema concreto, universo de ideias,
onde a palavra se torna pioneira.

poema para mãe

Querida mãe, luz do meu viver,
Teu amor é um oceano sem fim,
Nas asas do tempo, eu quero escrever
Um poema eterno só para ti.

Tu és a essência da minha existência,
A força que me guia a cada passo,
No teu abraço encontro a segurança,
E no teu sorriso, encontro o meu compasso.

Nos teus braços encontrei proteção,
Nas tuas palavras, a sabedoria,
Seu carinho é um doce colchão
Que me acolhe e me aquece a cada dia.

Mãe, tu és um anjo sem asas,
Um exemplo de amor e de dedicação,
Com tua presença, a vida é embelezada,
Transbordando de afeto e gratidão.

Nas tuas mãos, encontro conforto,
No teu olhar, vejo ternura e zelo,
Tu és meu porto seguro, o meu suporte,
E agradeço a Deus por ter você comigo.

Mãe, és a rainha do meu coração,
A guerreira que nunca desiste,
Seu amor é minha maior inspiração,
A luz que sempre brilha e persiste.

Neste poema, expresso minha devoção,
E todo o amor que sinto por ti,
Mãe, és a mais bela canção,
A mais pura expressão de amor que existe em mim.

Obrigado, mãe, por tudo que és,
Por cada gesto, cada sacrifício,
Neste poema, deixo registrado a você,
Meu amor, minha gratidão e meu apreço infinito.

Feliz Dia das Mães, hoje e sempre!

poema infantil

Claro! Aqui está um poema infantil em português:

Numa floresta encantada, bem distante,
onde as árvores dançam ao som do piano vibrante,
vive uma fada linda de cabelos dourados,
com sua varinha mágica e seu vestido encantado.

Pela manhã, ela sai para voar,
com suas asas coloridas a brilhar,
espalhando pó de estrelas por onde passa,
fazendo tudo ficar maravilhoso, uma graça.

As flores a saúdam com alegria,
os bichinhos se aproximam, sem cerimônia,
pois sabem que sua magia é especial,
e que com ela, tudo se torna celestial.

A fadinha sorri e canta sem parar,
convidando as crianças a sonhar,
mostrando um mundo cheio de fantasia,
onde a imaginação se transforma em poesia.

Assim, nessa floresta encantada,
a fada e as crianças brincam sem parar,
correm, saltam e riem com prazer,
desfrutando da magia e do amor a valer.

Quando a noite chega e o sol se vai,
a fada sussurra um doce “até mais”,
e nos sonhos das crianças ela desliza,
deixando a ilusão e um sorriso que eterniza.

E assim, a cada dia, a fadinha voltará,
a essa floresta mágica onde sempre estará,
trazendo alegria, sonhos e amor,
aos corações das crianças, seu maior tesouro.

Espero que tenha gostado desse poema infantil. A magia e a fantasia nos acompanham sempre na infância!