Lembranças
Poema enviado por: Zorro
 
Não conto mais o tempo por dias
eu o faço em séculos como os sinto
pois os sinais que ficaram em mim
são lentamente revividos dia a dia
e são os donos dos meus sentidos
que como caudal revolto de rio
nem mesmo as margens aprisionam
nem mesmo por elas é contido.
E é assim, num vagar proposital
que os quero discorridos no viver
sempre à cata do querer saber
como será que se pode viver
da luz que restou de outros tempos
e que não mais a encontro, a não ser revendo
estes sinais lentos e agora monocromáticos
de um tempo em que havia sentido ter vivido.
 
Autor: Zorro
» Ações
            

» Dados sobre o Poema
Título Lembranças
Autor Zorro
Categoria Reflexão
Cadastro 21/08/2020 09:52:47
Visitado 410 vezes
Enviado Nenhuma vez



» Enviar este Poema
 
Seu nome
Seu e-mail
Nome do Destinatário
E-mail do Destinatário
Escreva uma Mensagem
  
 

© Copyright 1998 - 2020 Poemas de Amor. Todos os direitos reservados.