O troco
Poema enviado por: Mauro Leal
 
Na praça Zé Paraíba em Cem Braças,
um homem de avental branco manchado de sangue,
surge apressado e com uma peixeira
na mão esquerda, gritando:

- venha cá "cara" vou te dar o troco, vou te dar o troco,
provocando um tremendo alvoroço.

E nesta correria esbarram no Teixeira e seu "namorado", cai.
E Teixeirinha como assim carinhosamente era conhecido,
para desfazer o mal entendido,
pega o namorado e pede calma:

- É o peixeiro, gente é o peixeiro, gente.
 
Autor: Poeta Mauro Leal
» Ações
            

» Dados sobre o Poema
Título O troco
Autor Poeta Mauro Leal
Categoria Amor
Cadastro 22/02/2020 11:33:06
Visitado 74 vezes
Enviado Nenhuma vez



» Enviar este Poema
 
Seu nome
Seu e-mail
Nome do Destinatário
E-mail do Destinatário
Escreva uma Mensagem
  
 

© Copyright 1998 - 2020 Poemas de Amor. Todos os direitos reservados.