Minha vida em antigos escritos
Poema enviado por: Mauro Leal
 
Por onde andam meus cadernos
com tantos e tantos rabiscos em versos?
Já revirei as gavetas, estantes e escrivaninhas,
garimpei empoeiradas malas e caixas roídas,
questionei, acusei e assumi,
pois eram nas repentinas e estressantes mudanças,
entre os supérfluos e os essenciais,
que estas minhas joias se perdiam.

Findam os dias, quantas sofridas agonias, e, no silêncio das noites,
recostado à cabeceira, sob a branda luz vermelha,
minha memória navega naquelas histórias verdadeiras e fantasiosas.

Papiros de minha existência, antes de anoitecer hei de reencontrar
os meus sonhos, emoções e sentimentos.

(Antologia Bacana pela Editora Personal)
 
Autor: Poeta Mauro Leal
» Ações
            

» Dados sobre o Poema
Título Minha vida em antigos escritos
Autor Poeta Mauro Leal
Categoria Amor
Cadastro 05/02/2020 17:32:48
Visitado 112 vezes
Enviado Nenhuma vez



» Enviar este Poema
 
Seu nome
Seu e-mail
Nome do Destinatário
E-mail do Destinatário
Escreva uma Mensagem
  
 

© Copyright 1998 - 2020 Poemas de Amor. Todos os direitos reservados.