Com a cara no chão
Poema enviado por: Mauro Leal
 
Quando não era permetido sair em trajes civis dos quartéis,
alugava armário nas peluncas velhas,
os sobrados em frente ao prédio do antigo ministério
e num certo dia esqueci o calçado mocassim, fora do armário, e perdi,
então vesti a camisa e a calça jeans
e com o sapato da farda permaneci e saí apressado pela a avenida,
para não perder o trem de 17:09h, o Japeri
e no saguão da estação da Central do Brasil,
duas moças passou e chacoteou:
- Camisa Jeans:
- Calça Jeans; e
- Sapato Vulcabrás.
 
Autor: Poeta Mauro Leal
» Ações
            

» Dados sobre o Poema
Título Com a cara no chão
Autor Poeta Mauro Leal
Categoria Desilusão
Cadastro 31/05/2019 07:59:53
Visitado 48 vezes
Enviado Nenhuma vez



» Enviar este Poema
 
Seu nome
Seu e-mail
Nome do Destinatário
E-mail do Destinatário
Escreva uma Mensagem
  
 

© Copyright 1998 - 2019 Poemas de Amor. Todos os direitos reservados.