Amigo oculto
Poema enviado por: valdemar rodrigues da silva
 
O ciúme é o meu amigo oculto, uma roseira triste que nunca me nega um botão. Envolto em seu manto de tristeza, não me acompanha em minhas andanças, prefere ficar quieto no seu canto, observando meus passos. Ha, esse meu amor oculto, quanta tristeza carrego no peito, por não conseguir traze-lo à luz, padeço ao vê-lo amuado se escondendo pelos cantos, sem forças ao menos para chorar. Já lhe dediquei lindas canções de amor a ver se você se alegra, e venha para a luz. Meu amigo oculto, você chega a sangrar meu coração.
 
Autor: Autor: Valdemar Rodrigues da Silva
» Ações
            

» Dados sobre o Poema
Título Amigo oculto
Autor Autor: Valdemar Rodrigues da Silva
Categoria Amor
Cadastro 01/05/2019 05:16:11
Visitado 72 vezes
Enviado Nenhuma vez



» Enviar este Poema
 
Seu nome
Seu e-mail
Nome do Destinatário
E-mail do Destinatário
Escreva uma Mensagem
  
 

© Copyright 1998 - 2019 Poemas de Amor. Todos os direitos reservados.