TALVEZ
Poema enviado por: JANETTE
 
EM OUTRORA AINDA TE VI MEIO DESENCANTADO,
PEDINDO UM PEDAÇO DE UM TOSTÃO,
PARA AQUELE QUE PARTE SEMPRE VOLTA,
DUM LUGAR BEM DISTANTE...

SÃO COISAS QUE APARENTEMENTE ACONTECEM,
TÃO DEVAGAR E VAI CAMINHANDO PARA O CORAÇÃO,
NESTE MUNDO DESATENTO E QUE OLHAS,
NESTE MOMENTO TÃO PERTINHO SEU ENCANTO,

ESTOU CANSADA DESTE PEDACINHO DE FOLHA,
QUE SAUDADES DO MEU ROUXINOL O MEU HOMEM,
QUE DEU NO PÉ E NUNCA MAIS VOLTOU,
PARA ESTE CORAÇÃO PARTIDO E DESPEDAÇADO.

HAJA TANTA AGONIA NESTE MEU SANTITANTE,
ESTE PALPITAR QUE AINDA DEBRUÇO,
NO TRAVESSEIRO DE PLUMAS E PLUMAS.,
É VOCÊ QUE ME ENCANTA..

MEU DOCE MENINO DESTE OLHAR EM LÁGRIMAS,
PEDINDO TE UM PERDÃO TALVEZ,
NESTE LONGE DESTINO QUE ALMEJO,
NESTE CANTO DO OUTRO LADO.

SERÁ QUE DEVO CONTINUAR?
OU APENAS DEBRUÇAR NO TRAVESSEIRO,
E OLHAR VOCÊ NA NET...?
TALVEZ
 
Autor: janette
» Ações
            

» Dados sobre o Poema
Título TALVEZ
Autor janette
Categoria Amor
Cadastro 28/02/2019 18:43:50
Visitado 34 vezes
Enviado Nenhuma vez



» Enviar este Poema
 
Seu nome
Seu e-mail
Nome do Destinatário
E-mail do Destinatário
Escreva uma Mensagem
  
 

© Copyright 1998 - 2019 Poemas de Amor. Todos os direitos reservados.