Deserto
Poema enviado por: Zilailson Souza de Oliveira
 
Hoje eu acordei com um pouco de areia nos olhos
Tinha alguns pedaços de pano ao lado,
Eu tinha todo o caminho do mundo!
Mas não havia lugar para ir,

Quando entrei nesse mundo eu não sabia para onde caminhar,
Só carregava um pouco de esperança,
Senhor hoje eu quero falar,
Já fiz muito mais do que imaginei,
Noite passada o frio foi o meu melhor amigo
Ele me fez lembrar a todo instante que não havia ninguém

Não sou acostumado a reclamar de dor,
Fui acostumado a viver com ela,
Mesmo que amanhã eu não possa ver não importa
O brilho do sol já se apagou a muito tempo pra mim
Não quero perdão, nem quero que mude,
Senhor,
Só não quero viver mais buscando a entrada do paraíso
Eu nunca fiz parte dele mesmo

Quero ser como as areias do deserto
Ter o rumo que o vento levar,
Sempre me desfazer e nunca voltar!
 
Autor: Zilailson Souza de Oliveira
» Ações
            

» Dados sobre o Poema
Título Deserto
Autor Zilailson Souza de Oliveira
Categoria Solidão
Cadastro 08/02/2018 21:45:34
Visitado 41 vezes
Enviado Nenhuma vez



» Enviar este Poema
 
Seu nome
Seu e-mail
Nome do Destinatário
E-mail do Destinatário
Escreva uma Mensagem
  
 

© Copyright 1998 - 2018 Poemas de Amor. Todos os direitos reservados.