Abismo Da Alma
Poema enviado por: Dinho sdr
 
Faço um apelo ao mundo ai fora, alguém que capta essa mensagem me socorra, por favor, estou preso num corpo sem saída, dentro de mim mesmo, sufocando entre as palavras e caindo no posso sem fim.
Ao encontro da morte, não vejo direção para trilhar estou dependente da minha coragem a mesma que me falta nesse momento, meus passos não deixam rastros, nenhum caminho a me encontrar.
Por favor, estou à beira do abismo deprimente com um pé ao fim, me achem, tire-me de mim, pois viver consigo só e o mesmo de carne fresca em rios de piranha e nem uma lhe notar.
To a procura de um abrigo com calor humano, sem frieza ou isolação, me sinto com vontade de corta os punhos e vê o sangue escorrer, com sede de vida bebendo a morte, olhando ao espelho e não vendo ninguém.
Estou quase a desisti da salvação se caso você lê essa mensagem e não me encontrar, não lamente, pois você tentou, eu que não fui forte o bastante pra viver.
 
Autor: Dinho SDR
» Ações
            

» Dados sobre o Poema
Título Abismo Da Alma
Autor Dinho SDR
Categoria Desilusão
Cadastro 23/01/2018 08:13:29
Visitado 482 vezes
Enviado Nenhuma vez



» Enviar este Poema
 
Seu nome
Seu e-mail
Nome do Destinatário
E-mail do Destinatário
Escreva uma Mensagem
  
 

© Copyright 1998 - 2018 Poemas de Amor. Todos os direitos reservados.