Óculos Escuros
Poema enviado por: Antonio Carlos Ramos
 
Hoje ela vai se casar
Em seu rosto há muita alegria
Toda vestida de branco
Num carro para igreja seguia
Para mim toda esperança
Findava se nesse dia
E juntos aos convidados
Essas cenas eu assistia

Óculos Escuros, Óculos Escuros.
Estou usando
Não quero que ela veja
Que por ela estou chorando

Ao som da orquestra
Na igreja ela vai entrando
Entre uma multidão
Todos aplaudindo e cantando
Junto aos pés do altar
Alguém esta lhe esperando
Em um canto da igreja
Sem querer estou chorando

Óculos Escuros, Óculos Escuros.
Estou usando
Não quero que ela veja
Que por ela estou chorando

Em frente ao altar
Ouvi-a dizer o sim
Eles trocaram aliança
Para um amor sem fim
Todos esses juramentos
Um dia ela fez para mim
Vi morrer a ultima esperança
Naquela igrejinha do Bomfim

Óculos Escuros, Óculos Escuros.
Estou usando
Não quero que ela veja
Que por ela estou chorando

Na saída da igreja
Uma multidão a cumprimentar
Entre parentes e amigos
Eu Também estava lá
Desejei toda felicidade
Aquela que tanto jurou me amar
Aos poucos me afastava
Para outra vez chorar.
 
Autor: tonyramos
» Ações
            

» Dados sobre o Poema
Título Óculos Escuros
Autor tonyramos
Categoria Infelicidade
Cadastro 27/02/2017 08:13:21
Visitado 402 vezes
Enviado Nenhuma vez



» Enviar este Poema
 
Seu nome
Seu e-mail
Nome do Destinatário
E-mail do Destinatário
Escreva uma Mensagem
  
 

© Copyright 1998 - 2019 Poemas de Amor. Todos os direitos reservados.