MEMÓRIA ATUAL
Poema enviado por: EDMUNDO DE SOUZA PEREIRA
 
Quando pensei que cavalgava, encontrei-me na estrada, decaído, machucado, dolorido... E ao abrir os olhos, apenas vi o manga-larga em pleno trote, se distanciando pouco a pouco. Acordei na urgência, entorpecido, e vi que tinham substituído o relógio em meu peito. De que adiantou tudo isto? Não substituíram o principal: o que armazena as lembranças. A minha memória atual! A dor, companheira de quem ama, continuava em mim.
 
Autor: EDMUNDO DE SOUZA PEREIRA
» Ações
            

» Dados sobre o Poema
Título MEMÓRIA ATUAL
Autor EDMUNDO DE SOUZA PEREIRA
Categoria Perda
Cadastro 25/01/2017 07:47:56
Visitado 109 vezes
Enviado Nenhuma vez



» Enviar este Poema
 
Seu nome
Seu e-mail
Nome do Destinatário
E-mail do Destinatário
Escreva uma Mensagem
  
 

© Copyright 1998 - 2017 Poemas de Amor. Todos os direitos reservados.