Cajueiro de estimação
Poema enviado por: Mauro Leal
 
Cajueiro de estimação
(Mauro Leal)

Era em uma noite de outono
quando o comandante deu uma incerta pra pernoitar,
e ao manobrar pra estacionar,
avistou uma viatura sob às árvores a acampar
e ao aproximar ficou surpreso com a patrulha móvel
no meio do seu apreciável e cobiçado pomar.

- O que estão fazendo nesta escuridão,
debaixo dos meus pés de caju anão?

Senhor recebemos uma mensagem
que havia um movimento estranho
e quando aqui chegamos
tivemos que separar os galos que estavam brigando!
 
Autor: Mauro Leal
» Ações
            

» Dados sobre o Poema
Título Cajueiro de estimação
Autor Mauro Leal
Categoria Infelicidade
Cadastro 24/10/2016 05:35:20
Visitado 390 vezes
Enviado Nenhuma vez



» Enviar este Poema
 
Seu nome
Seu e-mail
Nome do Destinatário
E-mail do Destinatário
Escreva uma Mensagem
  
 

© Copyright 1998 - 2019 Poemas de Amor. Todos os direitos reservados.