POBRE COITADO
Poema enviado por: EDMUNDO DE SOUZA PEREIRA
 
Eis que a besta fera,
Desceu a terra
E encontrou um cara
Carente, solitário.
E o pobre coitado
Em imenso desespero,
Cedeu a grande procela
E vendeu sua alma,
Na tentativa desesperada
De tê-la nos braços.
Mas o pobre coitado
Morreu sem ela,
Pois a besta fera
Mentiu, o enganou!
 
Autor: EDMUNDO DE SOUZA PEREIRA
» Ações
            

» Dados sobre o Poema
Título POBRE COITADO
Autor EDMUNDO DE SOUZA PEREIRA
Categoria Perda
Cadastro 16/09/2016 05:55:16
Visitado 510 vezes
Enviado Nenhuma vez



» Enviar este Poema
 
Seu nome
Seu e-mail
Nome do Destinatário
E-mail do Destinatário
Escreva uma Mensagem
  
 

© Copyright 1998 - 2019 Poemas de Amor. Todos os direitos reservados.