MADRUGADA
Poema enviado por: EDMUNDO DE SOUZA PEREIRA
 
Pelas madrugadas vou
Buscando esquecer um amor
Que se faz perpetuar
Que no peito ainda está
E me causa tanta dor;
Este amor me causa tanta dor!

Pra que então amar?
Existe o risco de se deixar
E assim você sofrer.
Pra que então querer
Passar o que já passei?

Sigo o conselho que te dou:
Fuja, corra do tal amor,
Evite se apaixonar,
Pra você não terminar
Numa madrugada fria,
Entre drinks e cigarros,
Esperando amanhecer,
Tentando fugir da solidão.
 
Autor: EDMUNDO DE SOUZA PEREIRA
» Ações
            

» Dados sobre o Poema
Título MADRUGADA
Autor EDMUNDO DE SOUZA PEREIRA
Categoria Solidão
Cadastro 15/08/2016 16:46:31
Visitado 510 vezes
Enviado Nenhuma vez



» Enviar este Poema
 
Seu nome
Seu e-mail
Nome do Destinatário
E-mail do Destinatário
Escreva uma Mensagem
  
 

© Copyright 1998 - 2019 Poemas de Amor. Todos os direitos reservados.