Às Mães
 
 
Suas Mãos


Aquele doce que ela faz
quem mais saberia fazê-lo?

Tentam. Insistem, caprichando.
Mandam vir o leite mais nobre.
Ovos de qualidade são os mesmos,
manteiga, a mesma,
iguais açúcar e canela.
É tudo igual. As mãos (as mães?)
são diferentes.
 
Autor: Carlos Drummond de Andrade
» Ações
            

» Dados sobre o Poema
Título Às Mães
Autor Carlos Drummond de Andrade
Visitado 27597 vezes
Enviado 87 vezes



» Enviar este Poema
 
Seu nome
Seu e-mail
Nome do Destinatário
E-mail do Destinatário
Escreva uma Mensagem
  
 

© Copyright 1998 - 2019 Poemas de Amor. Todos os direitos reservados.