Idéias Íntimas XI
 
 
Junto do leito meus poetas dormem
-O Dante, a Bíblia, Shakespeare e Byron?
Na mesa confundidos. Junto deles
Meu velho candeeiro se espreguiça
E parece pedir a formatura.
Ó meu amigo, ó velador noturno,
Tu não me abandonaste nas vigílias,
Quer eu perdesse a noite sobre os livros,
Quer, sentado no leito, pensativo
Relesse as minhas cartas de namoro!
Quero?te muito bem, ó meu comparsa
Nas doudas cenas de meu drama obscuro!
E num dia de spleen, vindo a pachorra,
Hei de evocar?te num poema heróico
Na rima de Camões e de Ariosto
Como padrão às lâmpadas futuras!
 
Autor: Manuel Antônio Álvares de Azevedo
» Ações
            

» Dados sobre o Poema
Título Idéias Íntimas XI
Autor Manuel Antônio Álvares de Azevedo
Visitado 3348 vezes
Enviado 2 vezes



» Enviar este Poema
 
Seu nome
Seu e-mail
Nome do Destinatário
E-mail do Destinatário
Escreva uma Mensagem
  
 

© Copyright 1998 - 2019 Poemas de Amor. Todos os direitos reservados.